Jesus: O Poderoso Nome

"De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve em Cristo Jesus; que sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus.
Mas, aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e achado na forma de homem, humilhou-se até a morte e morte de cruz" - Filipenses 2.5-9

- Quando maria foi visitada pelo anjo Gabriel e recebeu a notícia da sua gravidez, Gabriel trouxe também a determinação do nome da criança. Ele disse:
- O seu nome será Jesus - Lc. 1.31
Na verdade o nome de Jesus foi profetizado há mais de 700 anos antes do seu nascimento, e sempre foi associado a sua posição e função no Reino de Deus  
O nome é o elemento mais forte da identidade. Daí a primeira providência a ser tomada, na ocasião do nascimento de alguém. Através do nome descobrimos a natureza do objeto em questão. O nome agrega os defeitos e as qualidades das pessoas. Assim, na medida que convivemos com as pessoas em qualquer nível de relacionamento, vamos incluindo pronomes ou sobrenomes ao nome.
Os pronomes de tratamento, resolve o grau de importância do indivíduo na sua funcionalidade. Por exemplo: Ilustríssimo, Excelência, Doutor, etc.
Os sobrenomes, em geral, denunciam o caráter do indivíduo. São os adjetivos conquistados por causa do espírito com o qual,  se funciona. Daí a necessidade de se trabalhar na aquisição de um bom nome.- Pv 22.1

Porque o Nome de Jesus é Poderoso?
Jesus foi efetivo na sua  função. O seu trabalho consistiu em honrar o Pai e faze-lo conhecido - João 17.1-5. Neste processo agregou ao seu próprio nome, referência de autoridade, através da forma como ensinava, dos milagres que realizava, e através da sua obediência incondicional, até ao ponto de morrer na cruz. Por causa disto "Deus o exaltou soberanamente e lhe deu um nome que está acima de todo nome. Para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão no céus, na terra e debaixo da terra". - Filipenses 2.9,10.

O que mais agrega valor ao Nome de Jesus?


1 - Ele é o filho de Deus

A questão mais polêmica que envolveu o nome de Jesus, foi a discussão sobre a sua divindade. Não obstante, o testemunho do próprio Pai, na ocasião de seu batismo, Ele teve dificuldade em ser reconhecido como tal. Aliás, quando Ele se auto declarou Filho de Deus, então os judeus o condenaram a morte. No entanto no ato da crucificação, o Pai mais uma vez, deu testemunho Dele, manifestando o seu glorioso poder; de modo que a multidão que se ajuntara para ver a cena, com grande temor e tremor reconheceram que verdadeiramente Ele é o Filho de Deus. Mateus 27.54
Na nossa concepção de valores ser parente de alguém importante é uma questão de honra. Conheço pessoas que faz questão de frisar seu parentesco com alguém que seja afamado positivamente, mesmo que seja parente distante. Quando a fama é negativa, pode ser parente de primeiro grau que o sujeito nega até o fim!. (rsrsrs).
Ser filho de Deus confere soberania ao nome de Jesus.

2 - Ele morreu 

A história da humanidade foi comprometida na desobediência do pecado. O pecado separou  o homem de Deus e, submeteu o mundo a uma sentença de morte. Então, o amor de Deus se mobilizou na finalidade de trazer salvação para os homens e restaura-los ao seu estado original. O plano consistiu na entrega de seu próprio filho para substituir o homem na sua sentença de morte.
Jesus se submeteu à vontade do Pai e vivendo em forma de homem, uma vida sem pecado, se qualificou como um cordeiro imaculado para apresentar a sua vida em resgate de outras vidas.

3 - Ele ressuscitou
Morrer por si só não era suficiente.  A morte adquiriu personalidade e mantinha as almas em cativeiro no abismo. Era necessário vencer a morte e libertar as almas de lá. Então Jesus desceu às partes baixas da terra e tomou a chave da morte e do inferno, ressurgiu vitorioso declarando: " Todo o poder foi me dado no céu e na terra-Mt.28.18. Trago em minhas mãos a chave da morte e do inferno. Ap.1.8;
A ressurreição consolidou o nome de Jesus como um nome poderoso. Quando falamos de Jesus, lembramos de alguém que venceu o pior inimigo da humanidade. Muitos nomes tem sido apresentados como salvador mas, os donos destes nomes ficaram presos na morte. Jesus está vivo!

Conclusão
O nome de Jesus é perfeitamente confiável porque "em nenhum outro há salvação, pois debaixo do céu, nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." Atos 4.12

Eu entendo esta salvação como uma ação completa de Deus, na função de curar, libertar e nos levar para o céu. Portanto, quando você se deparar com circunstâncias adversas, na forma de enfermidades, pertubação maligna,  afrontas, pecados, etc., clama o nome de Jesus.
Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Atos 2.21